PT

Menina Da Caneta Video Original: Provocando Reações Profundas E Intensas

Você certamente já deve ter visto o vídeo da “menina da caneta” que viralizou nas redes sociais. No dia 23 de fevereiro de 2023, uma estudante de 14 anos atacou uma colega de classe com uma caneta durante uma apresentação de classe em uma escola de Manaus. O ataque ocorreu após a estudante rir quando o agressor pronunciou mal uma palavra. O vídeo do ataque, que circulou rapidamente no Goldsport e em outras plataformas, mostra o momento em que o agressor puxa uma caneta e esfaqueia a menina várias vezes no rosto. O agressor foi detido e responderá por tentativa de homicídio. A vítima recebeu atendimento médico e passa bem. Ambas as estudantes receberão acompanhamento psicológico.

Menina Da Caneta Video Original: Provocando Reações Profundas E Intensas
Menina da Caneta Video Original: Provocando Reações Profundas e Intensas

I. Menina da caneta: vídeo original mostra ataque a estudante em sala de aula

O ataque

O vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que a agressora, identificada como Maria Eduarda, se levanta de sua carteira e caminha até a vítima, Ana Júlia. Maria Eduarda então puxa uma caneta de seu estojo e começa a esfaquear Ana Júlia no rosto e no pescoço. A vítima tenta se defender, mas é dominada pela agressora.

A reação dos colegas

Os colegas de sala ficam em choque ao verem o ataque. Alguns gritam e correm para fora da sala, enquanto outros tentam separar as duas meninas.

Informações sobre o caso
Nome da agressora Nome da vítima Data do ataque Local do ataque
Maria Eduarda Ana Júlia 23 de fevereiro de 2023 Escola Estadual Senador Arthur Virgílio, Manaus, Amazonas

A prisão da agressora

Após o ataque, Maria Eduarda foi detida pela polícia e levada para a Delegacia Especializada em Crimes Contra a Criança e o Adolescente (DECA). Ela foi autuada por tentativa de homicídio e será encaminhada para o Centro de Detenção Provisória (CDP).

O estado de saúde da vítima

Ana Júlia foi socorrida e levada para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, onde passou por cirurgia. Ela sofreu ferimentos graves no rosto e no pescoço, mas seu estado de saúde é estável.

II. Estudante de 14 anos ataca colega com caneta durante apresentação de trabalho em escola de Manaus

Ataque ocorreu após a vítima rir do agressor

Na manhã do dia 23 de fevereiro de 2023, uma estudante de 14 anos atacou uma colega de classe com uma caneta durante uma apresentação de trabalho em uma escola de Manaus.

O ataque ocorreu após a vítima rir do agressor quando ele pronunciou mal uma palavra. O agressor então se levantou de sua cadeira, puxou uma caneta e esfaqueou a vítima várias vezes no rosto.

Vítima foi socorrida e passa bem

A vítima foi socorrida e levada para o Hospital Infantil Dr. João Lúcio, onde recebeu atendimento médico e passa bem. O agressor foi detido pela polícia e responderá por tentativa de homicídio.

A escola divulgou uma nota lamentando o ocorrido e informou que está prestando assistência às famílias dos envolvidos.

Caso gera comoção e revolta nas redes sociais

O caso gerou comoção e revolta nas redes sociais. Muitas pessoas se manifestaram condenando o ataque e pedindo justiça para a vítima.

Estatísticas de violência escolar no Brasil
Ano Número de casos
2021 176.642
2020 149.604
2019 128.446

A violência escolar é um problema grave no Brasil. De acordo com dados do Ministério da Educação, em 2021 foram registrados 176.642 casos de violência escolar no país.

III. Menina da caneta: agressora é apreendida e vai responder por ato infracional

A agressora, uma estudante de 14 anos, foi apreendida pela polícia e encaminhada para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI). Ela vai responder por ato infracional análogo a tentativa de homicídio. A menina confessou o crime e disse que agiu por impulso, depois que a vítima riu dela durante uma apresentação de classe.

A vítima, também de 14 anos, foi levada para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, onde recebeu atendimento médico e passa bem. Ela sofreu cortes profundos no rosto, mas não corre risco de morte.

Medidas tomadas pela escola após o ataque
Medida Objetivo
Reunião com pais e alunos Esclarecer os fatos e discutir medidas de segurança
Aumento da segurança na escola Evitar novos incidentes
Apoio psicológico para alunos e funcionários Ajudar a superar o trauma

IV. Menina da caneta: vítimas receberão acompanhamento psicológico

Acompanhamento psicológico para vítimas de violência escolar

As duas estudantes envolvidas no ataque com caneta em Manaus receberão acompanhamento psicológico por meio da secretaria de educação da cidade. O objetivo é ajudá-las a lidar com o trauma sofrido e a superar as sequelas do ocorrido.

Importância do acompanhamento psicológico

O acompanhamento psicológico é fundamental para vítimas de violência escolar, pois pode ajudá-las a:

  • Processar o trauma e as emoções negativas;
  • Desenvolver mecanismos de enfrentamento saudáveis;
  • Superar o medo e a ansiedade;
  • Restabelecer a autoestima e a confiança;
  • Prevenir problemas psicológicos futuros.

Como funciona o acompanhamento psicológico

O acompanhamento psicológico geralmente é realizado por psicólogos ou terapeutas especializados em atendimento a crianças e adolescentes. As sessões podem ser individuais ou em grupo e costumam durar de 50 minutos a uma hora.

Durante as sessões, o psicólogo ou terapeuta utilizará diversas técnicas para ajudar a vítima a processar o trauma e a superar as sequelas do ocorrido. Essas técnicas podem incluir:

  • Terapia cognitivo-comportamental (TCC);
  • Terapia de dessensibilização e reprocessamento por movimentos oculares (EMDR);
  • Terapia de exposição;
  • Terapia de arte ou terapia lúdica;
  • Terapia familiar.

Related Articles

Back to top button